Diretrizes

• Coerência teórico-conceitual total na costura das bases de projetos: transdisciplinaridade, intersetorialidade e integralidade do cuidado, na perspectiva sistêmica e da complexidade.

• A busca por uma intersetorialidade possível para os profissionais de Educação, Saúde e Assistência Social, por meio da integração de práticas, reduzindo o sofrimento resultante de modos de trabalho fragmentários e fragmentados.

• A defesa das Políticas Públicas para a Primeira Infância por mais integração das redes, com mais integralidade do cuidado.

• O enfrentamento das desigualdades de (1) gênero e (2) renda, (3) a redução do impacto de condições ambientais desfavoráveis sobre a mulher grávida e a criança e (4) o combate à violência devem contribuir na geração da equidade social.